3 estilos de jardins mais utilizados pelos paisagistas

Jardinagem e Paisagismo - 3 estilos de jardins mais utilizados pelos paisagistas - Jundiai - Itupeva - SP

Ter um jardim em uma área da sua cidade, casa ou empresa é uma forma de dar beleza e até mesmo colaborar com o meio ambiente. Todo mundo sabe que construir e manter  um belo jardim requer mais que apenas jogar água, é preciso um pouco mais de trabalho e técnicas apropriadas para a correta manutenção de jardins e áreas verdes.

Preparamos aqui 3 estilos de jardins mais utilizados pelos paisagistas mundo afora, para você que está trabalhando a ideia de montar um. Confira!

Jardim Inglês

Também conhecido como Jardim da Vovó, esse estilo envolve uma quebra de muitos padrões de simetria e valoriza muito mais a forma natural do terreno a ser criado o jardim. Cada ondulação do terreno deve ser valorizada na montagem de um Jardim Inglês.

É possível organizar árvores e arbustos por tipo e coloração, mas também é possível promover uma mistura dessas cores ou até mesmo optar por uma única cor isolada. Normalmente esse tipo de jardim prefere a escolha de plantas que exigem menos manutenção e cuidados, ficando proibido, assim, a utilização de arbustos topiados (poda decorativa). É um estilo que busca demonstrar pouca interferência humana na natureza.

Jardim Inglês ou jardim é considerado o grito de libertade contra os padrões rígidos e simétricos de outros estilos.

Ele valoriza a paisagem natural, com formas curvas e arredondas tanto no relevo, como nos caminhos e na construção dos maciços e bosques.

Neste estilo utiliza gramados extensos, com amplas leira de plantas, valorizando as ondulações naturais do terreno.

São deixadas de lado as formas geométricas ou retas, as árvores e arbustos são muitas vezes dispostas de acordo com o porte e a coloração, o que não impede a mistura ou a utilização isolada.

As plantas floríferas e perfumadas de pequeno porte podem compor grandes e sinuosos maciços em meio ao gramado.

Plantas que exigem muita manutenção e reformas, assim como arbustos topiados não são utilizados.

natural é o que  da o charme e naturalidade a esse estilo.

Vemos árvores secas, rochedos, pequenas colinas, contrução de ruínas, clareiras, lagos, riachos, bosques, bancos.

Devemos ter a sensação de andar por um bosque natural, com pouca ou nenhuma intervenção do homem.

 

Jardim Francês

Esse é considerado o mais simétrico, formal e rígido de todos os estilos de jardins. Nesse estilo abusa-se da utilização da topiaria para dar às plantas escolhidas formas geométricas e simetria perfeita. É um estilo muito clássico, tanto que diversos castelos milenares espalhados pelo mundo têm seu paisagismo tomado pelo estilo 

francês de jardinagem. Nesse estilo, busca se demonstrar o poder do homem de moldar a natureza e dar mais grandiosidade às construções. O custo de manutenção de jardins no estilo francês pode ser mais alto, devido à intença necessidade de podas, por isso uma alternativa para diminuir esse custo pode ser optar por plantas de crescimento lento a moderado. São bem-vindos aos jardins franceses, elementos como bancos, colunas, lagos e luminárias que estejam de acordo com o projeto montado.

Conhecido como jardim clássico, o Jardim Francês é considerado o mais rígido e formal de todos os estilos, e se traduz em formas geométricas e simetria perfeita.

Seus principail representante é o jardim de Versalhes.

Criado no século 17, durante o reinado de Luís XIV, o estilo demonstra o domínio do homem sobre a natureza e valoriza a grandiosidade das construções.

Os caminhos nesse jardim são largos e bem definidos, com cercas vivas e arbustos compactos, verdes e perfeitamente topiados.

As pedras são pouco utilizadas e restringem-se a pedriscos ou lajes nos caminhos.

As curvas francesas são muito utilizadas, de forma organizada e simétrica, jamais perder a formalidade.

A utilização de arbustos verdes, ciprestes e pinheiros também tem lugar de destaque neste jardim, seu formato final deve ser simétrico.

Devido à intensa necessidade de podas, o jardim francês é considerado de alta manutenção e custo.

Outros elementos paisagísticos fazer parte, como:

Lagos, bancos, colunas, caramanchões, luminárias, esculturas, desde que se integrem ao estilo.

 

Jardim Tropical

Neste jardim temos a sensação de que o homem não interferiu muito na paisagem. Assim como no estilo inglês, o jardim tropical também tem caminhos de contornos naturais. Sua essência é descontraída e avessa a podas e simetrias.

Com certeza sua principal característica é a utilização de espécies de regiões tropicais e subtropicais. Plantas de cores vivas e formas esculturais como palmeiras, dracenas, bromélias, helicônias, bananeiras, gengibres e orquídeas estão entre as muitas opções. Neste estilo também não podem faltar pedras, lagos ou fontes sempre com a aparência o mais natural possível. Estes jardins acabam se tornando os preferidos de aves e insetos coloridos que acrescentam mais vida e beleza ao ambiente. Reforce sua atenção para isto e ofereça água limpa e comedouros apropriados aos passarinhos.Aqui os elementos como bancos, pergolados, vasos, são bem-vindos, desde que se integrem harmonicamente. Para isto dê atenção aos materiais e texturas que devem ser naturais ou boas imitações de madeira, pedra, cipó, vime, sisal, bambu, côco, etc. Os equipamentos de iluminação podem ser discretos ou de aparência rústica.

No  Jardim Tropical temos a sensação de que o homem não interferiu muito na paisagem.

Assim como no Estilo Inglês, o jardim tropical também tem caminhos de contornos naturais.

Sua essência é descontraída e avessa a podas e simetrias.

Criado pelo paisagista Roberto Burle Marx, com certeza sua principal característica é a utilização de espécies de regiões tropicais e subtropicais.

Plantas de cores vivas e formas esculturais como palmeiras, dracenas, bromélias, helicônias, bananeiras, gengibres e orquídeas  entre muitas outras opções.

Neste estilo também não podem faltar pedras, lagos ou fontes sempre com a aparência o mais natural possível.

Os elementos como bancos, pergolados e vasos, são bem-vindos, desde que se integrem harmonicamente.

Para isto dê atenção aos materiais e texturas que devem ser naturais como cascas de pinus, seixos, pedras, cipó, vime, sisal, bambu, fibra de côco.

Os equipamentos de iluminação podem ser discretos ou de aparência rústica.

 


Para Pensar: "Seus sonhos começam a ser realizados quando você conquista o seu espaço, o seu lugar desejado para a vida acontecer!"

E quando estiver pronto, conte com a equipe da Salles Imóveis!


Encontre seu Imóvel
PESQUISAR NO BLOG
PESQUISAR IMÓVEIS
AOS CLIENTES

Escolha o imóvel que mais se adequa ao seu perfil, o restante nós cuidamos para você!

Fale no WhatsApp